Quem acompanha o SBT deve ter notado que o discurso da emissora sobre as reformas do governo Temer mudou de tom nos últimos dias. A novidade acontece depois de um acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT).

O órgão federal constatou que a emissora de Silvio Santos vinha exibindo “chamadas publicitárias com informações duvidosas sobre o tema”. A série trazia os slogans em tom alarmista sobre as mudanças na CLT e na Previdência. Pouco antes da divulgação, o Jornal do SBT exibiu uma entrevista exclusiva com Temer.

“Você sabe que se não for feita a Reforma Trabalhista, você pode deixar de receber o seu salário?”; “Você sabe que o Brasil quebra, se não aprovar a nova lei da Previdência?”; “Você sabe que alguns estados brasileiros estão sem dinheiro para pagar as duas contas?”; “Você quer que aconteça o mesmo com o Brasil?”.

Depois da notificação, a emissora assinou um Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) e vem veiculando uma mensagem mais neutra desde o início da semana. O novo comercial traz visões conflitantes sobre as reformas e aconselha o espectador a se informar para saber como pode ser afetado.

Caso não cumpra, a emissora de Silvio Santos terá que pagar multa diária de 10 000 reais.

Fonte: VEJA